Amora FC 5 – 0 Palmelense FC (Seniores) – Eficácia avassaladora vale chapa 5!

O Amora Futebol Clube recebeu hoje o Palmelense Futebol Clube, na 20ª jornada da 1ª divisão da A.F. Setúbal.

Chegou a Primavera na passada semana e eis que com ela chegou também uma tarde solarenga que presenteou todos os presentes no Estádio da Medideira para assistir ao jogo que marcava o regresso do Amora às vitórias, após o empate no passado Domingo na Moita.

O Amora entrava determinado em voltar ás vitórias mas era o Palmelense que entrava “atrevido” no jogo e que ia tendo mais posse de bola, ocupando o meio campo do Amora embora sem conseguir ser bem sucedido na finalização.

Na Medideira assistia-se a um inicio de partida repartida sem lances de perigo para ambas as partes e em bom rigor, o jogo manteve-se amorfo até praticamente o cronómetro chegar aos 30′ minutos.

Mais precisamente aos 29′ minutos, contra ataque do Amora com o último passe para recepção de Joca que acaba por fugir à defesa do Palmelense mas acaba por ser tocado em falta por João Correia, originando que Miguel Martins apontasse claramente para a marcação de grande penalidade, assim como exibisse a cartolina amarela a João Correia. Na execução da grande penalidade, França converteu com sucesso a mesma, abrindo o marcador no Estádio da Medideira.

O Palmelense acusou o golo sofrido e exerceu uma maior pressão sobre o Amora que acabava por ter agora um maior domínio do jogo e sacudido a pressão ao estar na frente do marcador. O jogo acabava por entrar numa fase com maior rispidez e Miguel Martins a ter que exibir mais dois cartões amarelos, nomeadamente a Mira aos 32′ minutos e Nuno Pereira aos 34′ minutos, ambos jogadores do Palmelense.

Estávamos com 38′ minutos e eis que Miguel Martins aponta de novo para a marca de grande penalidade! Lacão “furava” pela direita e entrava na grande área a driblar, sendo que no momento que tenta cruzar, João Correia corta o lance com a mão. O Palmelense ficaria reduzido a 10 elementos, uma vez que Miguel Martins exibia o segundo amarelo a João Correia e por consequência, era expulso. Eis uma tarde azarada para Correia e para o Palmelense!

Era Joca que iria tentar converter a grande penalidade mas acaba por permitir a defesa a Pardana!

O jogo perdia algum interesse e apenas de realçar a falta cometida por Paulo Terra a Joca, deixando o mesmo com bastantes queixas e com a necessidade de ser assistido quando estávamos com 44′ minutos.

O Amora chegava ao intervalo a vencer o Palmelense pela margem mínima e com a necessidade de confirmar o seu favoritismo com uma segunda parte convincente.

E que bem que o intervalo fez à turma da Medideira que entrava na segunda parte a marcar! Aos 48′ minutos, canto batido pela direita à maneira curta por Pedro Pereira para Edson que efectua um cruzamento remate em direcção à baliza defendida por Pardana e que acaba com a bola a ser “penteada” por Paulo Terra, traindo o seu guarda-redes e ampliando a vantagem do Amora para 2 a 0.

Aos 55′ minutos eis a primeira substituição na equipa de Élio Santos com Joca a dar o seu lugar a Peter.

O Palmelense ainda mal se tinha recomposto do segundo golo sofrido e eis que surge o 3 a 0 para o Amora. Estávamos com 56′ minutos de jogo e um lance que inicia na marcação de uma falta a meio campo e que acaba no pé esquerdo de Edson para um cruzamento teleguiado à cabeça de Lacão que de forma irrepreensível amplia a vantagem na Medideira.

O Amora confirmava agora a sua superioridade e a sua forte eficácia com o Palmelense e voltava a ampliar o marcador aos 59′ minutos através do recém entrado Peter! É o capitão Balela que desmarca Lacão pela direita e que com um toque subtil para Adérito, permite a este cruzar sem oposição e encontrar a cabeça de Peter ao 2º poste para o 4 a 0.

Já começava a “cheirar” a goleada das antigas na Medideira…

Élio Santos acabava por esgotar as substituições com as entradas de Hugo Rosa e Fabinho por Bruninho e Lacão, respectivamente e é mesmo Fabinho que aos 71′ minutos irá finalizar de forma eximia um lance que inicia ainda na zona defensiva do Amora e num rápido contra ataque que desmarca Fabinho pela esquerda, dribla dois adversários, tabela com Edson e isola-se para um belíssimo golo sem hipótese para Pardana.

No mínimo faltavam 20 minutos para o final do jogo e adivinhava-se que pelo ritmo do jogo, o Amora poderia ainda ampliar o marcador mas a verdade é que o que sobrou do encontro foi de mero controlo de posse de bola, excepção para um remate à entrada da área por Edson e que rasa a barra da baliza defendida por Pardana aos 89′ minutos.

Fim do jogo no Estádio da Medideira com uma ampla vitória do Amora, construída essencialmente numa segunda parte convincente e demolidora.

Na próxima sexta-feira, o Amora Futebol Clube desloca-se a Palmela para voltar a medir forças contra o Palmelense Futebol Clube, a contar para os Quartos de Final da Taça AF Setúbal “Joaquim José Sousa Marques”.

 

Viva o Amora Futebol Clube!

A Direcção de Comunicação – Amora FC